Características

O cártamo é uma planta anual que se adapta bem em terrenos profundos, pouco compactos e frescos, com pH próximo da neutralidade, em zonas com um mínimo de 350-400 mm de precipitação anual. É bastante resistente ao frio, suportando temperaturas negativas nas primeiras fases do ciclo vegetativo. A planta de tem uma altura que varia entre 30 e 150 cm. A raiz é extremamente robusta; o caule produz ramificações em número variável, cada ramificação produz 1-5 capítulos de cor amarela, laranja ou vermelha; os frutos são aquénios, cada um dos quais com 15-30 sementes com um teor de óleo entre 30 e 45%.

Clima e Solo

O cártamo é uma planta rústica, que oferece elevada resistência á falta d'água ás altas temperaturas , aos ventos fortes e quentes, á baixa unidade relativa do ar, e é tolerante a solos salinos. Exibe grande capacidade de adaptação ás mais diferentes condições ecológicas reinantes nas regiões semi-áridas de baixa altitude, mostrando-se pouco sensível ás variações de foto-período e desenvolvendo-se bem nos mais diferentes tipos de solos. Produz bem com precipitações de 300 a 600 mm anuais e em altitudes inferiores a 800m. Suporta temperaturas de até 50°C e não tolera excesso de umidade, nem no solo nem atmosfera.

Condições de Adaptação

O cártamo é uma planta rústica, que oferece elevada resistência á falta dágua ás altas Ç Ç dágua, temperaturas, aos ventos fortes e quentes, à baixa unidade relativa do ar. Exibe grande capacidade de adaptação nas regiões semi-áridas de baixa altitude, mostrando-se pouco sensível ás variações de foto-período e desenvolvendo-se bem nos mais diferentes tipos de solos. Produz bem com precipitações de 300 a 600 mm anuais e em altitudes inferiores a 800m. Suporta temperaturas de até 50°C e não tolera excesso de umidade, nem no solo nem atmosfera.

Plantio

O plantio é feito em sulcos ,distanciados de 70 a 90cm . A profundidade de semeadura deve ser de 4 a 6 cm e a distância entre a plantas, de 5 a 10 cm . Utilizam-se 15 a 20 kg de aquênios por hectare e para o plantio pode-se usar a mesma semeadeira usada nos plantios de milho e algodão.

O Óleo

Os ácidos graxos do óleo, dada a elevada proporção de poliinsaturados, confere-lhe um alto valor dietético: redução do nível de colesterol e das doenças circulatórias e cardíacas. O óleo das variedades de cártamo linoleico contém cerca de 75% de ácido linoleico e é utilizado como óleo alimentar, para temperar saladas e no fabrico de margarinas brandas. O óleo das variedades com alto teor de ácido oleico (superior a 70%), sendo muito estável quando aquecido, pode ser utilizado em fritura. Como óleo industrial, é utilizado como secante em tintas e vernizes; dado que é um óleo de cor clara e que não escurece com o tempo, é muito procurado para o fabrico de tintas de cores claras; também pode ser usado como substituto do diesel.

Considerações de Óleo

As sementes desta espécie possuem elevados t d ól (35 40%) d óti lid d Ç teores de óleos a de ótima qualidade, tanto para consumo humano, como para uso industrial. O óleo de cártamo possui altos teores de ácidos linoléico (70%) e oléico (20%). Uma das características químicas mais importantes deste óleo é a sua poli-insaturação, a qual condiciona a presença de baixo conteúdo de colesterol, que é uma substância nociva ao organismo humano.

Como funciona

Ácido Linoléico

Trata-se de um ácido também chamado de ômega 6. Ele tem sido cada vez mais pesquisado por profissionais das áreas da saúde e nutrição porque possui partes que, quando misturadas, formam o chamado CLA (sigla em inglês para ácido linoléico conjugado), um outro ácido que queima gordura e tonifica os músculos - por falta de pesquisas sobre seus efeitos no corpo, é proibido no Brasil. Dessa forma, o ácido linoléico, encontrado naturalmente em carnes vermelhas, laticínios e em óleos como o do cártamo, é a opção legal e saudável para obter-se os mesmos resultados do seu "irmão" fora da lei.

Como age no corpo

Nas cápsulas vendidas à base de óleo de cártamo, o ácido linoléico funciona como o CLA, "que age nos espaços inter e intramusculares e dérmicos do corpo", de acordo com Jessica Coslovich, farmacêutica da Via Farma Importadora, em São Paulo. Uma de suas funções é inibir o aumento do tecido adiposo. "O organismo passa a acumular menos gordura, forçando o corpo a queimar aqueles famosos pneuzinhos, além de acelerar a definição muscular", explica a nutricionista Fernanda Ferreira Corrêa.

O que é ácido oléico?

Outro ácido graxo conhecido como ômega 9. Encontrado principalmente no azeite de oliva, está no grupo dos "óleos do bem". Como ele age no corpo? "Além de ajudar a manter os níveis de colesterol dentro dos limites normais, esse ácido desempenha um papel fundamental na síntese de hormônios, regulando os processos metabólicos do organismo", explica Flávia Bulgarelli Vicentini, nutricionista da Casa Movimento, em São Paulo. Fora disso, ele ajuda a controlar a fome e o peso corporal. Estudo da Universidade da Califórnia (EUA) descobriu que o oléico estimula a produção do lipídio oleiletanolamida, substância que reduz o apetite, aumenta a perda de peso e diminui a produção de LDL, o "mau colesterol".

Como tomar?

Você deve ingerir uma cápsula duas vezes ao dia, meia hora antes das refeições. "O óleo de cártamo acelera o processo de emagrecimento e tonificação muscular e deve acompanhar uma dieta e exercícios", pontua a fitoterapeuta Andréa Cristina de Oliveira.